VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
DALIA iha "quarteto" LIAN NIA NONOK  
   

domingo, 20 de setembro de 2009

PDHJ persegue os membros do Governo da AMP

Díli - O Provedor dos Direitos Humanos e Justiça arquivou o caso da corrupção que envolveu os antigos Primeiros-Ministros, Mari Alkatiri e José Ramos Horta. Segundo fontes do diário Suara Timor Loro Sae (STL), na sua edição terça-feira (08/09/2009), “o caso já deu entrada no PDHJ em 2007 com recomendação para perseguir a investigação, mas o Provedor PDHJ Sebastião Dias Ximenes não deu atenção e arquivou o caso”, escreveu STL.

Notaram-se indícios de corrupção e favorecimento ao antigo Primeiro-Ministro Mari Alkatiri e familiares. Consta-se, numa missiva enviada pelo antigo Secretário de Estado do Conselho de Ministros (SECM), Gregório de Sousa, e actual Chefe do Gabinete do Presidente da República, dirigida ao antigo Primeiro-Ministro e actual Presidente da República, José Ramos Horta. A carta a que o diário STL teve acesso, demonstrou claramente o tráfico de influências e abuso do poder em benefício privado.

No dia 06 de Novembro de 2006, o Secretário de Estado do Conselho de Ministros, enviou uma carta com Nº oficio SECM/2006, cujo assunto era: “Pagamento de viagens para o Dr. Mari Alkatiri e família”. De acordo com a missiva enviada pelo SECM dirigida ao antigo PM, demonstrou-se a prática da corrupção. Porque a carta utilizava os termos de referência «orientações e autorizado» por parte do Primeiro-Ministro José Ramos Horta.

O dinheiro foi desbloqueado através da reserva do fundo de contingência do Gabinete Primeiro-Ministro para pagar as viagens do antigo Primeiro-Ministro Mari Alkatiri e família. O itinerário da viagem era de Díli-Denpasar-Singapura-Lisboa-Maputo-Díli. Segundo a factura a que o Diário STL teve acesso, as viagens do antigo Primeiro-Ministro Mari Alkatiri e família, com partida de Díli no dia 08 de Novembro de 2006, obteve autorização das autoridades de procurement no dia 10 de Novembro e efectuou o pagamento no dia 13 do mesmo mês na quantia total de $ 31,065.00.

PDHJ arquivou as práticas de corrupção que envolveram os antigos Primeiros-Ministros e não recomendou ao Ministério Público (MP):

Segundo fontes do Diário STL na PDHJ, afirmou que “O PDHJ Sebastião Dias Ximenes, que arquivou o caso que favoreceu o antigo Primeiro-Ministro Mari Alkatiri, porque a queixa que deu entrada no PDHJ que indicia a prática de corrupção e tráfico de influências. Porque envolveram directamente os antigos governantes, SECM Gregorio de Sousa, actual chefe Gabinete do Presidente da República e antigo Primeiro-Ministro e actual Presidente da República, José Ramos Horta. Segundo as mesmas fontes, questionou com ironia, “se prossegue uma investigação mais profunda e porque o Presidente da República José Ramos Horta estendeu a mão ao Gregorio Sousa antigo SECM e actual chefe do Gabinete do Presidente da República?”

A orientação política do PDHJ para investigar os governantes da AMP:

A Fretilin, com a orientação do Mari Alkatiri, defendeu o PDHJ contra a criação da Comissão Anti-Corrupção (CAC). O Mari Alkatiri estava convencido de que com PDHJ controlado e o cargo de Procurador-Geral da República (PGR) nas mãos de Ana Pessoa, seria fácil influenciar e manipular, escreveu o Diário STL.

Segundo fontes do Diário STL no PDHJ, ”os casos de favorecimento do antigo Primeiro-Ministro Mari Alkatiri e alegada prática de corrupção por parte do antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação (MNEC e actual Vice Primeiro-Ministro José Luis Guterres), deu mesmo tempo no PDHJ”. Acrecentou mais, “os dois casos não receberam igual tratamento por parte do Provedor Sebastião Dias Ximenes, porque próprio o Provedor Dias Ximenes que investigou o caso do José Luis Guterres e Adjunto Provedor Silveiro que investigou caso de favorecimento e pratica de corrupção em beneficio do antigo Primeiro-Ministro Mari Alkatiri”. Na realidade PDHJ concentrou maior atenção na investigação que envolveu o Vice-PM José Luis Guterres”.

Segundo fontes do Diário STL no PDHJ, o Provedor PDHJ já recomendou ao MP que prosseguisse as investigações e no dia 17 de Agosto já deu entrada no Tribunal Distrital de Dili.

Prática ilegal porque sem cobertura legal:

O actos do antigo SCM, Gregorio de Sousa e actual Chefe do gabinete do Presidente da República e antigo Primeiro-Ministro, José Ramos Horta e actual Presidente da República, praticava favorecimento havendo indícios de corrupção em benefício de outro antigo Primeiro-Ministro e actual Secretário-Geral da Fretilin, demonstrou claramente haver prática ilegal.

Mari Alkatiri, em declaração ao diário STL, afirmou que,” como ex-titular de cargos de estado, tenho todo o direito de tratamento de saúde para mim e para a minha família, com todas as despesas pagas pelo estado (STL, 10/09/2009,pags.1 e 15)”. Continua Mari Alkatiri, se o Governo desbloquear a verba para proporcionar a mim e à minha familia tratamento de saúde no estrangeiro, mesmo que a Lei de Pensão Vitalícia, na altura, ainda não estivesse aprovada e promulgada”, defende Mari Alkatiri.

O antigo SECM e antigo PM, violaram a Lei, porque a Lei Nº.07/2007, foi promulgada pelo Presidente da República, José Ramos Horta e publicada no Jornal de República no dia 18 de Julho. Significa que, a partir de 19 de Julho de 2007, entraram de imediato em vigor e os ex-titulares do cargo do estado podem reclamar os seus direitos.

Porquanto a carta do SECM ao Primeiro-Ministro, foi enviada no dia 06 de Novembro de 2006, significa prática ilegal!

  • Fontes:
  • Diário Suara Timor Lorosae, edições (08/09, pags. 1 e 15 e 10/09 pags. 1 e 15)

    Outras Referencias:
  1. PDHJ Persegue Membru Governu AMP
    http://forum-haksesuk.blogspot.com/2009/09/pdhj-persegue-membru-governu-amp.html
  2. Karta sira ne’e prova katak: Pratika Korupsaun no trafiku influencia hodi fo beneficiu ba eis-PM Mari Alkatiri
    http://forum-haksesuk.blogspot.com/2009/09/karta-sira-nee-prova-katakpratika.html

  3. A carta do SECM Gregorio Sousa ao PM Jose Ramos Horta
    http://forum-haksesuk.blogspot.com/2009/09/carta-do-secm-gregorio-sousa-ao-pm-jose.html

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.