VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Bloku Unidade Popular Associação Popular Monarquia Timorense Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan Partido Esperança da Pátria Partido Socialista de Timor Partido Desenvolvimento Popular Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste Partido Republicano União Democrática Timorense Partido Democrata Cristão Partidu Movimento Libertasaun Povu Maubere Partidu Libertasaun Popular Partido Democratico União Nacional Democrática de Resistência Timorense Partido Unidade Desenvolvimento Democrático Partido Timorense Democratico Frenti-Mudança Partido Social Democrata Centro Ação Social Democrata Timorense Partido do Desenvolvimento Nacional Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente
“O povo de Timor-Leste está reconstruindo com o seu próprio suor, com o seu próprio sangue uma pátria revolucionaria democrática, uma terra livre para gente livre”.

7 Dezembru 1975
Invazaun Militar Indonesia nian ba Timor-Leste
TIMOR-LESTE


Interview with
Fernando Lasama de Araujo: On the road to democracy, where the streets have no name

 
 
   

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

DOM VIRGÍLIO DO CARMO DA SILVA, novo Bispo de Díli (Timor-Leste)

Dom Virgílio do Carmo da Silva 
Neste ano de 2016, a Diocese de Díli completa 75 anos da sua efetivação como circunscrição eclesiástica com a nomeação do primeiro Administrador Apostólico, na pessoa de padre Jaime Garcia Goulart, até então, superior e vigário geral das Missões de Timor.

De facto a 18 de Janeiro de 1941, a Santa Sé nomeava o padre Jaime Garcia Goulart, açoriano) Administrador Apostólico da Diocese de Díli que cobria todo o território da Colónia de Timor, com 18 000km2. A diocese tinha sido criada a 4 de setembro de 1940, com a bula Sollemnibus Conventionibus. A partir desta data, o Padre Jaime usaria o título de “Monsenhor”. Os anos de 1941,1942, 1943, foram muito difíceis para o jovem Administrador Apostólico; Timor havia de ser invadido pelas tropas estrangeiras (australianos, holandeses e japoneses). O Administrador Apostólico teve de mandar os missionários e as freiras canossianas a procurar refúgio na Austrália. Foi nesse país que o monsenhor Jaime Goulart foi consagrado (ordenado) bispo, (1.º bispo residencial da nova Diocese de Díli.

Dom Jaime Garcia Goulart entrou em Díli em 8 de Dezembro de 1945, governando a Diocese até 31 de janeiro de 1967.

No 1.º de fevereiro de 1967, tornou-se o segundo bispo residencial da Diocese de Díli, Dom José Joaquim Ribeiro (alentejano). Entretanto, em 1975, deram-se os acontecimentos do golpe da UDT, conta-golpe da Fretilin e a consequente invasão de Timor Português pelas Forças Armadas Indonésias (ABRI). Dom José Ribeiro pediu a resignação em 22 de outubro de 1977 e regressou a Portugal.

Por causa da delicada situação politica, a Santa Sé não achou por bem nomear outro bispo residencial. Feitas as diligências e consultas, a Santa Sé nomeou o padre Martinho da Costa Lopes (timorense), então vigário geral da Diocese e braço direito de Dom José, como primeiro Administrador Apostólico ad nutum Sanctae Sedis. Monsenhor Martinho Lopes governou a Diocese de Díli até maio de 1983.

Desde 12 de maio de 1983 até novembro de 2012, governou a Diocese de Díli, Mgr. Carlos Filipe Ximenes Belo, S.D.B. (ordenado bispo em 19 de junho de 1988). Depois da sua renúncia, governou a Diocese de Díli, Dom Basílio do Nascimento como Administrador Apostólico (2003-2004).

Em março de 2004, Sua Santidade o Papa João II nomeava Bispo residencial de Díli, o padre Alberto Ricardo da Silva. Dom Alberto governou a Diocese até ao dia da sua renúncia9 de fevereiro de 2015). De novo, a Santa Sé nemeia Dom Basílio do Nacimento, Bispo de Baucau, como Administrador Apostólico. Finalmente a 30 de janeiro de 2016, o Papa Francisco elege o padre salesiano, Virgílio do Carmo da Silva, S. D. B. bispo residencial da Diocese de Díli; o padre Virgílio vinha exercendo o cargo de provincial dos salesianos em Timor-Leste e na Indonésia.

Dom Virgílio do Carmo da Silva, filho de José do Carmo e de Isabel da Silva, nasceu em Venilale a 27 de Novembro de 1968. Fez o aspirantado (pré-Seminário) em Fatumaca em 1983. Entrou no Noviciado, também em Fatumaca, no ano de 1989-1999. Emitiu a primeira profissão em 31 de Maio de 1990. Silva. Fez os estudos filosóficos em Canlubang (Filipinas); cursou a Teologia em Parañaque (Filipinas). Fez a profissão perpétua em 19 de Março de 1990. Recebeu a ordenação sacerdotal em Parañaque, Filipinas, em 8 de Dezembro de 1998.

Foi, depois, colocado na casa salesiana de Venilale como ecónomo e vigário. No ano de 2005, foi enviado a Roma onde na UPS fez o curso em Teologia Espiritual. Regressando a Timor-Leste, foi nomeado mestre de Noviços e diretor da Casa de Fatumaca, cargos que exerce desde 2008 até Janeiro de 2014, ano em que assumiu o cargo de Superior Provincial.

Ao novo Bispo de Díli, os nossos sinceros Parabéns e votos ardentes de um bom governo da querida Diocese de Díli.

Dom Carlos Filipe Ximenes Belo

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.