VISAO MISAO OBJECTIVO SPORTIMOR FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Ficha de Leitura: Making them Indonesians: Child transfers out of East Timor

Ficha da Leitura

Título do livro original: Making them Indonesians: Child transfers out of East Timor
Monash University Publishing, Melborn, 2012.

Edição em Indonésia: Anak-anak Tim-Tim di Indonesia: Sebuah Cermin Masa Kelam
Jakarta, KPG (Kepustakaan Populer Gramedia), 2014.
Autora: Helena Van Klinken

A guerra segundo a definição clássica, é “uma outra forma de fazer política. A guerra não é o fim mas o meio para atingir o objectivo final, era o poder”.

A autora do livro, Helena Van Klinken, é uma investigadora que dedicou o seu trabalho empírica sobre o tema em Timor-Leste e na Indonésia. Em Timor-Leste, a autora, trabalhou na CAVR (A Comissão de Acolhimento, Verdade e Reconciliação) desde 2002-2004, através de CAVR que teve contactos com os autores e vitimas, neste caso as crianças.

Com a sua experiência e trabalho na CAVR a autora teve acesso aos arquivos nacionais Indonésias e a imprensa que publicou sobre as crianças Timorenses, nos anos entre 1977-1999.

A obra foi produto da sua investigação da tese Doutoramento na “Monash University”, e publicou num livro, primeiro pela publicação da Universidade em 2012 e dois anos mais tarde a publicação da edição da Indonésia pela livraria mais prestigiada na Indonésia, “Gramedia Group”, traduzido em bahasa Indonésia.

Em qualquer guerra os danos colaterais foram sempre os seres humanos, trata-se neste caso as crianças Timorenses. As crianças que autora centra neste livro, foram recolhidas os factos e depoimentos próprios das crianças que na sua maioria foram levados forçadamente a Indonésia para servir o objectivo politico do regime.

As crianças Timorenses levadas para indonésia pelo poder ocupante em três situações diferentes:

Primeiro; As crianças que consideram órfãos dos pais que morreram em guerra. Os primeiros grupos que levaram para Indonésia, principalmente aqueles que os pais morreram durante o combate e as crianças foram abandonados. Os militares acolheram as crianças e seguida entregaram as autoridades da província. Em 1977, levaram as crianças para Jacarta e oficialmente assinaram acordo como termo de entrega entre o Governador da província e Ministro das Solidariedade Social, que teve lugar no Palácio do Presidente da Republica com a presença do Presidente Suaharto e sua esposa. Ilustrados na foto da capa do livro. As crianças foram distribuídas as varias instituições de cariz sociais que as acolheram.

Segundo; As crianças levadas pela própria mão dos militares através dos vários meios, eram as crianças abandonadas durante a guerra, ou raptadas na rua e lavaram para longe dos pais e de seguida para Indonésia, como por exemplo a experiência de Bikeli que foi raptado depois da missa em Ainaro, quando tinha apenas 7 anos em 1978. Pode ler nas paginas 20-24.

Terceiro; As crianças que levaram para Indonésia para servir o objectivo ideológico do islamismo, entregaram nas “Pesantrem, é uma espécie de colégio dos religiosos dos Muçulmanos e educaram com a doutrina do Islão e mais tarde enviarem para Timor como Imam ou seja mensageiro do Islamismo. Exemplo que se trata encontra-se no capitulo 4 nas paginas 193-233.

A edição Indonésia do Livro, com a prefacia da Sra. Kirsty Sword Gusmão e Comissão Nacional de protecção das Crianças da Indonésia, o Comissário Sr. Arist Merdeka Sirait!

Dili, 15 de Junho de 2014!

Ficha de Leitura
Por Antonio Ramos Naikoli

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.