VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Bloku Unidade Popular Associação Popular Monarquia Timorense Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan Partido Esperança da Pátria Partido Socialista de Timor Partido Desenvolvimento Popular Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste Partido Republicano União Democrática Timorense Partido Democrata Cristão Partidu Movimento Libertasaun Povu Maubere Partidu Libertasaun Popular Partido Democratico União Nacional Democrática de Resistência Timorense Partido Unidade Desenvolvimento Democrático Partido Timorense Democratico Frenti-Mudança Partido Social Democrata Centro Ação Social Democrata Timorense Partido do Desenvolvimento Nacional Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente
“O povo de Timor-Leste está reconstruindo com o seu próprio suor, com o seu próprio sangue uma pátria revolucionaria democrática, uma terra livre para gente livre”.

I N T E R F E T
15 Setembro 1999
O Conselho de Segurança da ONU aprova a Resolução n° 1264,
que autoriza a criação de uma força internacional para Timor-Leste (INTERFET)
TIMOR-LESTE



Interview with Fernando Lasama de Araujo: On the road to democracy, where the streets have no name
Dezenvolvimentu Nasional presija iha Programa nebeé Programátiku
Reasun Oposisaun ba Programa VII gov
Primeiro-ministro timorense não entende críticas a programas..
Oposição exige explicações ao Gov sobre justiça e reforma adm..
Xanana Gusmão quer "ganhar experiência" como oposição..
Governo quer duplicar receitas domésticas com IVA e impostos tabaco...
Masuk Indonesia Tanpa Paspor, 2 Warga Timor Leste Diamankan Polisi
Opozisaun Rejeita, Programa VII Governu, Alkatiri: “Hau Prontu...”
Timor "satisfeito" novo acordo que regula fronteira com Austrália
Comissão confirma acordo entre Timor-Leste e Austrália

 
 
   

terça-feira, 18 de março de 2014

Universidades de Coimbra e de Timor-Leste reforçam parceria

Terça, 18 de Março de 2014
por Acabra.Net

Na cerimónia que decorreu na Sala do Senado esteve também presente o vice-ministro da Educação de Timor-Leste, Virgilio Simith. Foto por Rafaela Carvalho
Os mestrados de Direito e Ensino da Língua Portuguesa na Universidade Nacional de Timor-Leste vão ser coordenados pela Universidade de Coimbra. De futuro a parceria vai se estender a outras áreas como a História e Geografia. Por João Martins

Os reitores da Universidade de Coimbra (UC) e da Universidade Nacional de Timor-Leste assinaram ontem, 17, dois protocolos que visam a coordenação de cursos de mestrados em Direito e em Ensino em Língua Portuguesa por parte da UC.

A formalização desde acordo, no fundo, traduz-se num “reforço da parceria” que já vem a ser desenvolvida desde 2011, segundo o vice-reitor da UC para as relações internacionais, Joaquim Ramos de Carvalho. De facto já existia uma colaboração com o mestrado em Língua e Linguística Portuguesa, que agora evoluiu no sentido de formar professores para o ensino de português com a coordenação do mestrado em Língua Portuguesa.

Para o vice-reitor, este novo acordo é um sinal de que a colaboração está a “correr bem” e que ambas as partes “têm vontade de continuar a trabalhar pelo desenvolvimento do Ensino Superior em Timor-Leste”. No que diz respeito ao mestrado em Direito, o curso conta com a colaboração de outras universidades portuguesas, contudo a sua coordenação administrativa é feita pela UC.

O objetivo desta estratégia conjunta, de acordo com Ramos de Carvalho, é “deslocar recursos humanos” com o objetivo de proporcionar o “arranque” dos novos docentes para as atividades letivas.

O vice-reitor considera que este protocolo, para além de reforçar os laços entre as duas instituições, vem também consolidar a “difusão da cultura académica portuguesa no mundo”. Ramos de Carvalho acrescenta que a UC está “consciente das responsabilidades” e está “virada estrategicamente para não deixar simplesmente à História este papel de instituição de referência do mundo português”.


Na cerimónia que decorreu na Sala do Senado esteve também presente o vice-ministro da Educação de Timor-Leste, Virgilio Simith, que, segundo Joaquim Ramos Carvalho, veio expressar o seu interesse em que a colaboração se estendesse às áreas de História e Geografia. O vice-reitor adianta que vai ser assinado uma terceira vertente do acordo para a “formação de professores e desenvolvimento do currículo de História no ensino secundário”.

http://acabra.net
http://acabra.net/artigos/universidades-de-coimbra-e-de-timor-leste-reforam-parceria

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.