VISAO MISAO OBJECTIVO SPORTIMOR FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Congresso  Nacional de Recontrucão de Timor-Leste Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente Partido Democratico Frenti-Mudança FM Partido Socialista Timor Partido do Desenvolvimento Nacional Associação Social-Democrata Timorense União Nacional Democrática de Resistência Timorense União Democrática Timorense Partidu Republikanu Partido Libertasaun Povu 

Aileba Partido Democrática Republica de 

Timor Associação Popular Monarquia Timorense Partido Unidade Nacional Partido Milénio Democrático Klibur Oan Timor Asuwain Aliança Democrática Partido Timorense Democrático Partidu Democrática Liberal Partido do 

Desenvolvimento Popular Partido Democrata Cristão


Perfil Primeiru Prezidente Timor-Leste
TIMOR-LESTE



Entrevista
a Nicolau dos Reis Lobato


Se Ma'ak Atu Ba Tuur Iha
Palasiu Prezidensial Nicolau Lobato?

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Corrupção: O exemplo vindo de Timor

Paulo Morais [Opinião]
Corrupção: O exemplo vindo de Timor
[ Enquanto em Timor se condenam ministros, em Portugal faz-se pouco para combater a corrupção. ]


_________________________
por PAULO MORAIS
Fonte: http://rr.sapo.pt

Em Timor, a ministra da Justiça, Lúcia Lobato, foi condenada a cinco anos de prisão. Um exemplo para Portugal, onde a condenação de um ministro jamais seria possível. 

Suspeita de beneficiar construtores que financiavam o seu partido, a ministra foi suspensa, o Parlamento retirou-lhe a imunidade e foi julgada em menos de um mês. Mas não é este o único exemplo de combate militante à corrupção em Timor. Também o ministro da Administração Estatal, Arcanjo Leite, está a contas com a justiça. Sem contemplações. 

Além dum sistema judicial que aparentemente funciona, os timorenses querem aumentar a transparência do sistema. Criaram recentemente um portal da transparência, que permite aos cidadãos conherem as receitas e as despesas da responsabilidade do seu governo. A informação é a maior vacina para a corrupção. 

Os líderes políticos e até religiosos timorenses denunciam a corrupção, como ainda recentemente fez D. Basílio do Nascimento. Sem tibiezas, identificam o fenómeno, julgam os responsáveis, condenam-nos e prendem-nos. Sabem que o desenvolvimento do seu país depende deste combate. 

Curiosamente, na mesma semana, em Timor é condenado um ministro, enquanto um relatório europeu revela que o seu antigo colonizador, Portugal, está entre os países que menos se esforçam para combater a corrupção.

[11-06-2012]

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.