VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Bloku Unidade Popular Associação Popular Monarquia Timorense Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan Partido Esperança da Pátria Partido Socialista de Timor Partido Desenvolvimento Popular Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste Partido Republicano União Democrática Timorense Partido Democrata Cristão Partidu Movimento Libertasaun Povu Maubere Partidu Libertasaun Popular Partido Democratico União Nacional Democrática de Resistência Timorense Partido Unidade Desenvolvimento Democrático Partido Timorense Democratico Frenti-Mudança Partido Social Democrata Centro Ação Social Democrata Timorense Partido do Desenvolvimento Nacional Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente
“O povo de Timor-Leste está reconstruindo com o seu próprio suor, com o seu próprio sangue uma pátria revolucionaria democrática, uma terra livre para gente livre”.

I N T E R F E T
15 Setembro 1999
O Conselho de Segurança da ONU aprova a Resolução n° 1264,
que autoriza a criação de uma força internacional para Timor-Leste (INTERFET)
TIMOR-LESTE



Interview with Fernando Lasama de Araujo: On the road to democracy, where the streets have no name
Dezenvolvimentu Nasional presija iha Programa nebeé Programátiku
Reasun Oposisaun ba Programa VII gov
Primeiro-ministro timorense não entende críticas a programas..
Oposição exige explicações ao Gov sobre justiça e reforma adm..
Xanana Gusmão quer "ganhar experiência" como oposição..
Governo quer duplicar receitas domésticas com IVA e impostos tabaco...
Masuk Indonesia Tanpa Paspor, 2 Warga Timor Leste Diamankan Polisi
Opozisaun Rejeita, Programa VII Governu, Alkatiri: “Hau Prontu...”
Timor "satisfeito" novo acordo que regula fronteira com Austrália
Comissão confirma acordo entre Timor-Leste e Austrália

 
 
   

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Algumas Reflexoes Sobre Timor-Leste - Cuba e Estados Unidos da America 2010

Samoro-Maliya´in

Desde a nossa partida de viagem para uma luta prolongada e desequilibrada durante 24 anos de busca pela libertação do país e agora alcançamos o nosso sonho, o sonho que está crescendo em cima dos cadáveres dos Heróis espalhados em todo o território desde Oecussi a Tutuala, desde a ilha de Jaco a Atauro que na época das lágrimas de chuva se confundem com o cheiro das cinzas da terra e se confundem com os toques de gotinhas suaves e frias do orvalho quando caminhamos com ansiosos passos entre as belezas da natureza das montanhas, nas lendas e nos valeis de silêncio dos Defuntos, duma noite cheia de luar e cheia de esperança para um futuro melhor.

Após a nossa partida hoje aterramos no nosso destino, o destino da libertação do povo nesta atmosfera de independência que oferece oportunidades para desenvolver, para conquistar, para desafiar, para solucionar e para alcançar o sonho dos Heróis que estão em cima dos ombros de cada um de nós as gerações do Bei Lafaek que podem resistir na água e podem abraçar a terra com a iluminação dos raios do sol que dá a energia e com o próprio ar que dá a vida.

A nossa libertação não ganhamos com a guerra! A guerra naquele momento e´ uma arte para conquistar o inimigo na busca de ser amigo para libertar o país e o povo. As reflexões profundas e o silêncio num tempo isolado justificaram o mesmo que os nossos libertadores são os Heróis que utilizaram o poder de Deus onipotente via a força misteriosa do ar, da terra, da energia e da água para vencerem a energia negativa dos inimigos a fim de serem humanos e amigos em reconhecerem o direito dum povo que está vivo e sobrevive nas costas do Bei Lafaek (Bisavô crocodilo).

Agora estamos com a identidade soberana e digna reconhecida como República Democrática de Timor- Leste. O novo país no novo milênio e reconhecido moralmente como um dos países no sudeste da Ásia e da Oceania que geograficamente é pequeno, mas é valente e corajoso ao abraçar todas as diferenças de cultura e de ideologia neste planeta para o bem comum.

Em referência ao mesmo reconhecimento moral sobre Timor-Leste e perante a presença plena dos membros da Assembléia Nacional do Poder Popular, do Partido Comunista, do Comitê Central, do Governo, do Corpo Diplomático, das Organizações Internacionais, da Mídia nacional e internacional e dos altos oficiais do Estado durante a abertura da primeira sessão extraordinária da 7ma Legislatura da Assembléia Nacional do Poder Popular da República de Cuba no dia 7 de Agosto de 2010 em Havana o Comandante Fidel Castro Ruz na sua intervenção chamou a atenção dizendo ¨se acontecer a guerra nuclear provocada pelo Governo Norte Americano e o Irã iremos sofrer grandes conseqüências! O único país que não afeta diretamente é a ilha de Timor-Leste que está situada entre a Ásia , Oceania e o Pacifico e o único país que não tem inimigos com nenhum país do mundo. Assim todos os membros da Brigada médica e da Brigada de professores cubanos que estão nas suas missões em Timor-Leste estão seguros de sobreviverem com tranqüilidade, paz e harmonia.

As preocupações da comunidade internacional para resolver a questão das provocações de uma guerra nuclear entre a Ámerica e o Irã (2010), incluindo as alterações climáticas com as suas consequencias, a redução da pobreza, a crise econômica e financeira, o gênero e a igualdade, o HIV, a Segurança Regional, o Desenvolvimento físico, a Democracia e os Direitos humanos são questões globais que diretamente afeta também Cuba e Timor-Leste.

Aparte destas questões globais nós estamos preocupados com a busca de soluções humanas e pacíficas sobre a questão de Cuba e dos Estados Unidos da América nomeadamente com as conseqüências do Bloqueio Econômico, Comercial e Financeiro que o Governo Norte Americano impôs a Cuba desde 1961 a 2010. A fórmula antiga entre ambos os países não resulta qualquer solução viável, visto que o Bloqueio dura mais de 50 anos de revolução em Cuba. A duração do Bloqueio contra Cuba rompeu a antítese de que Cuba necessita de mudanças corajosas com a condição de melhorar a situação e a condição do país socialmente, economicamente e politicamente e de estabelecer um novo sistema de transformação do regime comunista e de manter a mesma ideologia liderada pelos líderes socialistas democráticos. Como país membro da Comunidade do Caribe (CARICOM), da ALBA e da União dos Países da América do Sul (UNASUR) e de outras organizações relevantes da América Latina e do Caribe incluindo como pais membro das Nações Unidas, Cuba deverá abrir a porta para o Diálogo entre CUBA – 187 países - Estados Unidos da América a fim de atingir uma nova política mais viável para Cuba. A posição do silêncio e passivo dos países vizinhos do Caribe durante 52 anos sobre a questão do Bloqueio a Cuba significou a fragilidade dos países da America Latina e do Caribe principalmente na questão da unidade regional.

Desejamos de que Com a nova política e a nova página de Cuba, podemos garantir a nova era onde o incremento do volume de visitas (turistas) principalmente provenientes dos Estados Unidos da América para visitar a ilha e iniciar o intercâmbio cultural e o comércio entre ambos os países poderá melhorar a situação econômica, social e política de Cuba.

A chave está nas mãos do regime de Cuba e do Governo Norte Americano para abrirem duas portas vitais na perspectiva do melhoramento da situação da segurança e da estabilidade social, econômica e política da região Latina e do Caribe a fim de competir com a mercadoria da Ásia e da Oceania, da Europa, da África, da Austrália e etc.

Com o sentido de cooperação regional América deverá mostrar a coragem de abraçar Cuba como o futuro parceiro regional e vizinho sem intervir nas questões internas de Cuba. Cuba também sem dúvidas deverá mostrar a coragem socialista de reconhecer a América e todas as regiões Latinas e Caribenhas como futuro de Cuba. Regionalmente o futuro de Cuba não é a Rússia, não á a China, não é o Vietnã, não é a Coréia do Norte, não é o Mianmar e Cambo dia. A América é o futuro de Cuba e Cuba é o futuro parceiro da América.

Existe o fenômeno de origem natural de que a preocupação recente do regime comunista de Cuba não é reivindicar ou insercar a Comunidade Internacional para terminar imediatamente com o Bloqueio sem preparar as condições.

A preocupação mais vital e natural do Partido Comunista é a busca da defesa, da forma de defesa, o modelo da defesa sobrevivente para proteger e preservar a ideologia socialista e comunista de Cuba na era duma Cuba aberta durante a viagem da mesma carruagem da globalização.

A terminação imediata do Bloqueio pelo Governo Norte Americano é uma ameaça para a existência e a sobrevivência da ideologia comunista em que o próprio povo cubano também recentemente análise profundamente com as próprias capacidades intelectuais, acadêmicas e políticas para ser reais com a nova era global onde descobriram que o sofrimento durante mais de cinco décadas é uma antítese para revisar e discutir a fim de estabelecer a nova tese e síntese da nova política mais viável e vital para Cuba como um povo e uma nação.

Temos a esperança de que a mudança é o fator do tempo entre Cuba e os Estados Unidos da América. Mudar o sistema necessita de criar as novas condições a fim de não criar novos problemas para Cuba e os Estados Unidos da América na busca das resoluções do Bloqueio Econômico, Comercial e Financeiro a Cuba pelos Estados Unidos da América entre 1961 a 2010.

Por outra parte deixar Cuba com a mesma forma por Governo Norte Americano significa uma justificação de dar mais importâncias e espaços aos países competidores para expressar a política de ante America nas próprias regiões das Américas ao longo mais de cinco décadas nesta viagem da mesma carruagem de globalização.

Por isso DIALOGO e´ a forma mais humano e Civilizado como um povo e uma nação valente para terminar o bloqueio periodicamente a fim de alcançar os interesses mutua entre ambos os países. A Comunidade Internacional podem referir-se aos países que tem grandes experiências DIALOGO no mundo para ser Mediadores da Verdade, da Paz e da Reconciliação humano e da Política! Assim, Cuba necessita de uma política corajosa de forma táctica e estratégica e pro ativa com a atmosfera de reconciliação nas suas perspectivas! Temos a convicção moral de que isto vai acontecer! Um abraço forte por Cuba, um acto de confiança aos Estados Unidos da America! FINAL.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.