VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
DALIA iha "quarteto" LIAN NIA NONOK  
   

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

ANTIGO PRIMEIRO-MINISTRO PRATICOU POLÍTICA FAVORECIMENTO

PETRONAS, Companhia de Combustível fornecedor de Gasolinas atribuiu as bolsas de estudo aos 5 estudantes com ligações familiares a Mari Alkatiri e outros militantes do partido FRETILIN para estudar na Malásia.

Fórum-Haksesuk em Díli, Timor-Leste aos 20/01/2009

A Companhia PETRONAS, empresa distribuidora de combustível na capital Díli, da Malásia atribuiu as bolsas de estudos aos 5 filhos de alguns dirigentes do partido FRETILIN incluindo os de ex-Primeiro-Ministro Mari Alkatiri. Foi através da selecção conjunta feita pela PETRONAS e a embaixada da Malásia, os 5 candidatos às bolsas foram submetidos aos testes do conhecimento académico e científico.

Os cinco (5) candidatos conseguiram passar esses testes com base nos critérios exigidos. Mas pelo que o FH constatou junto dos diários Timor Post, STL e Diário divulgados hoje (20/01) de que a comissão da selecção informou ao ex-PM sobre os 5 candidatos que conseguiram passar os testes.

Entretanto, o deputado do CNRT Hugo Costa da FRETILIN-Mudança, confirmou a existência do sucedido caso na PETRONAS dizendo que a sociedade civil já o preocupava desse assunto. O mesmo deputado esclareceu ainda aos jornalistas do TP, STL e JND de que quando ele ainda trabalhava como jornalista já tinha feito as denúncias ao público sobre a questão hoje levantada, de que o anterior governo adoptou uma prática menos transparente nas escolhas para atribuição as bolsas pela PETRONAS.

O deputado que pertencia a FRETILIN do Mari Alkatiri, agora está do lado oposto (FRETILIN-Mudança) apoiou o CNRT do Xanana Gusmão para esta legislatura, acrescenta ainda sobre o problema dizendo que tudo começou a partir de uma visita feita pelo embaixador de Malásia durante a governação FRETILIN, onde atribuição de bolsas eram com objectivo de estabelecer uma boa relação da República Popular da Malásia com os governantes de então.

O que é que o Mari Alkatiri disse naquela altura quando os cinco (5) dos seus e de outros dirigentes não faziam parte dos cinco primeiros da lista?

O PM da altura disse à direcção da PETRONAS: Se os meus não conseguirem as bolsas da PETRONAS, ninguém vai a Malásia para estudar com as bolsas de estudo da PETRONAS.

Da parte direcção da PETRONAS recuou e aceitou os três (3) nomes que sugeridos por Mari Alkatiri e mais dois (2) que conseguiram passar nos testes.

Significava que os 2 candidatos a bolsa passaram os testes de conhecimento académico e científico com mérito enquanto outros 3 foram feitos por via favorecimento.

O ex-PM recusou as acusações disse ontem (19/01) aos jornalistas do TP, STL e JND de que aquando estava no governo como PM não indicou quaisquer nomes dos 5 candidatos às bolsas da PATRONAS. Acrescentou ainda de que a selecção foi feita pelo ministério da educação do anterior governo.
Os 5 bolseiros que fizeram os testes através do ministério da educação. É uma mentira dizer alguns dos cinco candidatos não fizeram os testes, disse Mari Alkatiri ontem no PN.Segundo o deputado Hugo da Costa do CNRT/FRETILIN-Mudança, há informações confirmadas de que os estudantes bolseiros encomendados pela FRETILIN não conseguiram continuar estudar e estão parados sem sucesso.

O jornal Timor Post, STL e JND noticiaram ainda dizendo de que no pacote das bolsas de PTERONAS para estudar na Malásia estava incluído o genro do Mari Alkatiri. Sobre esta questão o Mari sublinhou que na altura ainda não foi genro, só agora é que o meu genro, e disse ainda, o agora genro foi estudar porque passou nos testes, não eu que mandei o nome dele disse Alkatiri ex-PM.

O Mari também reconheceu que entre os cinco candidatos a bolsa existe alguns membros da família de alguns líderes da FRETILIN, porque segundo Mari houve um responsável do distrito que incluiu a sua família na lista. Eu ainda tentava controlar mas não consegui porque já tinham partidos, disse Mari Alkatiri.

Fontes: Timor Post, STL e JND (20/01/2009)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.