VISAO MISAO OBJECTIVO SPORTIMOR FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE

terça-feira, 2 de junho de 2015

Dom Carlos Filipe Ximenes Belo: O meu testemunho sobre o SENHOR DR. FERNANDO “La Sama” de ARAÚJO

Dom Carlos Filipe Ximenes Belo
Prémio Nobel da Paz 1996
Acabou de falecer no dia de hoje, pelas 8.45 h locais, no Hospital Nacional “Guido Valadares”, em Díli o senhor Dr. Fernando Araujo, mais conhecido com o nome de La Sama”. Desde fevereiro do corrente ano que era membro do VI Governo Constitucional, como Ministro de Estado, Coordenador de Assuntos Sociais e Ministro de Educação da Republica Democrática de Timor-Leste.

Ao Governo timorenses, à Família, ao Partido Democrático, à Renetil e ao povo de Ainaro, apresento as minhas mais sentidas condolências.

Fernando de Araújo nasceu em Mano Tasi, concelho de Ainaro, então no Timor Português, a 26 de fevereiro de 1963. Ainda adolescente, frequentou a escola na vila de Ainaro. Viu surgir os partidos políticos em 1975 e acompanhou os acontecimentos do Golpe de Estado da UDT e contragolpe da Fretilin. Foi testemunha da invasão das Foças Armadas Indonésias e a ocupação de Ainaro pelos soldados indonésios. Completados os estudos do “SMA”, foi continuar os estudos superiores em Denpasar, Bali.

Oriundo de uma região de “Kaladi Assuwa’in” que no passado lutaram contra os ocupantes estrangeiros, Fernando de Araújo não podia ficar de braços cruzados contra as injustiças e abusos de direitos humanos em Ainaro e Timor Timur. Empenhou-se na luta da defesa dos direitos do Povo timorense. A sua luta não decorreu nas florestas de Mano Tasi ou Soro Karaik; não desenvolveu guerrilha nos contrafortes de Ramelau ou Surulau, nem nos precipícios de Mauchiga, Nunomogue, ou Aituto; não enfrentou os “Bapaks” nas planícies de Cassa ou Zumalai… A guerrilha que Fernando “La Sama” desenvolveu foi nos ambientes das escolas e nas Universidades em pleno território indonésio. Adotou como nome da guerrilha “urbana” o nome La Sama, em Tétum, e que significa, “ninguém me pise a cabeça”, ou seja, ninguém nos pode pisar a dignidade.

Em 1988, com outros “mahasiswa/mahasiswi”, “timor oan assuwa’in”, fundou a Resistência Nacional de Estudantes de Timor-Leste (RENETIL), tornando-se secretário-geral. Desta frente estudantil e universitária. Começaram as manifestações e os assaltos às embaixadas estrangeiras em Jakarta. Em 1991, foi enviado para a prisão de Cipinang (Jakarta), onde se encontrava o Comandante Xanana Gusmão.

Desde o ano 2002 que vem desenvolvendo a sua Acão como presidente do Partido Democrático, como membro do Parlamento Nacional e como membro dos sucessivos governos constitucionais.

O Senhor Fernando La Sama de Araújo morreu vítima de uma trombose com derrame cerebral. Que Deus Nosso senhor o recompense pelo seu generoso trabalho em favor da Nação Timor Loro Sa’e. A sua vida de serviço e dedicação à Res Publica é um exemplo para as futuras gerações de “loricos assuwain”. Honremos a memória dos nossos heróis e daqueles que trabalharam pela independência da nossa querida Pátria. 

Viva Ainaro! Viva Timor Lorosa'e!

Porto, 2 de junho de 2015
Dom Carlos Filipe Ximenes Belo
Prémio Nobel da Paz 1996.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.