VISAO MISAO OBJECTIVO SPORTIMOR FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Congresso  Nacional de Recontrucão de Timor-Leste Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente Partido Democratico Frenti-Mudança FM Partido Socialista Timor Partido do Desenvolvimento Nacional Associação Social-Democrata Timorense União Nacional Democrática de Resistência Timorense União Democrática Timorense Partidu Republikanu Partido Libertasaun Povu 

Aileba Partido Democrática Republica de 

Timor Associação Popular Monarquia Timorense Partido Unidade Nacional Partido Milénio Democrático Klibur Oan Timor Asuwain Aliança Democrática Partido Timorense Democrático Partidu Democrática Liberal Partido do 

Desenvolvimento Popular Partido Democrata Cristão

Ohin, 7 Dezembru, Tinan 41 Liu-ba Indonesia Invade Timor-Leste (1975-2016)
7 Dez 1975 Indonesia Kamat Timor-Leste 7 Dez 1975 Indonesia Kamat Timor-Leste 7 Dez 1975 Indonesia Kamat Timor-Leste 7 Dez 1975 Indonesia Kamat Timor-Leste 7 Dez 1975 Indonesia Kamat Timor-Leste
TIMOR-LESTE
Ami nia mehi ma'ak Liberta ita nia Rain no Liberta ita nia Povo, Ita hotu nia Mehi ma'ak Ukun Rasik An!".


Memoria 7 Dezembru 1975 - Invazaun Militar Indonesia Mai Timor-Leste
Portugal disse aos EUA que não se oporia à invasão de Timor-Leste
Mengungkap Invasi Indonesia di Timor-Timur

Kopassus veterans mark 41 years since Indonesia's invasion of East Timor

Pertempuran sengit & berdarah di Dili, Kopassus Vs Tropaz

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Forum Cooperação Económica e Comercial: Discurso do Vice-PM Fernando Lasama

Discurso de Sua Excelência o Vice Primeiro-Ministro da República Democrática de Timor -Leste

Sr. Fernando La Sama de Araújo

Na abertura da 4 ª Conferência Ministerial
Fórum para a Cooperação Económica e Comercial
Entre a China e os Países de Língua Portuguesa

Macau, 5 de Novembro de 2013

Excelência o Vice Primeiro-Ministro do Conselho de Estado da República Popular da China, Dr. Wang Yang
Excelência o Chefe do Executivo da Região Administrativa Especial de Macau, Dr. Chui Sai On
Excelência o Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau, Dr. Rui Duarte Barros.
Excelência o Vice-Presidente da Republica Federativa do Brasil, Dr. Michel Temer 
Excelência o Vice Primeiro-Ministro de Portugal, Dr. Paulo Portas
Excelentíssimos Ministros, Chefes das Delegações dos Países de Língua Portuguesa.


Ilustres Delegados das Comunidades Empresariais
Senhoras e Senhores,

É com honra e satisfação que participo nesta IV Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa e no 10º Aniversário de sua existência, ao convite do Governo Central Popular da China.

Antes de mais, gostaria de manifestar os nossos profundos agradecimentos ao Governo da República Popular da China, o Governo da Região Administrativa Especial de Macau e ao Secretariado do Fórum de Macau pela calorosa recepção e hospitalidade que está a ser proporcionada à delegação timorense.

Em nome do Povo e do Governo de Timor -Leste, tenho a honra de felicitar o Fórum de Macau pelo 10º aniversário de existência, desejando desde já, manifestar o nosso apreço pelo apoio a Timor-Leste através deste mecanismo de Cooperação Económica e Comercial entre a China e os PLP’ s e, reiterando o nosso apoio e compromisso na continuidade do desempenho do seu papel para alcançar os objectivos de benefícios mútuos.

Excelências,
Senhoras e Senhores

Nos últimos cinco anos, Timor-Leste registou um crescimento econômico de dois dígitos nos sectores não petrolíferos. De acordo com os dados dos economistas mundiais que Timor-Leste está entre as nove economias que mais crescem no mundo. O Relatório do Desenvolvimento Humano de Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) de 2013, estima-se o Índice de Desenvolvimento Humano de Timor-Leste no valor de 0,576, colocando o país na categoria do desenvolvimento humano médio.

Recentemente, o papel de liderança de Timor-Leste no cenário internacional está a tornar-se mais visível. O País vive em plena estabilidade.

A retirada da missão de manutenção da paz das Nações Unidas em Dezembro de 2012 torna Timor-Leste como um modelo exemplar para a missão de manutenção da paz em países pós-conflitos.

Dada a esta experiência bem sucedida, Timor -Leste tem asumido uma posicão de destaque no grupo g7+, um fórum internacional que proporciona uma plataforma unida para os países frágeis e em pós conflito para defender a mudança nas políticas globais de desenvolvimento e novas formas de engajamento internacional na reconstrução e desenvolvimento.

A nomeação do nosso Primeiro-Ministro, Sua Excelência Sr. Xanana Gusmão como presidente para UN ESCAP (Comissão Económica e Social para a Ásia - Pacífico) também reflecte a integração internacional harmoniosa do nosso país. Timor-Leste assume com grande interesse a Agenda pós-2015 dos Objectivos de Desenvolvimento do Milênio. É um privilégio para o país pela nomeação da nossa Ministra das Finanças, Dra. Emilia Pires, como uma das personalidades eminentes para o Painel de Alto Nível, na contribuição de elaboração dos projectos de propostas para a Agenda.

Excelências
Senhoras e Senhores

O processo de adesão de Timor-Leste à ASEAN está numa evolução positiva. Somos membros de vários fórums regionais, como o Movimento dos Não-Alinhados bem como observador especial do Fórum das Ilhas do Pacífico. Nós desempemhamos um papel ativo em processos multilaterais, que são importantes para a estabilidade e segurança regional.

(Timor-Leste também vai apresentar um pedido de adesão à Commonwealth of Nations).

Como membro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), teremos a honra de presidir essa organização no próximo ano, para o período de 2014-2016.

O nosso Antigo Presidente e laureado Nobel da Paz, Dr. José Ramos Horta está a liderar uma Missão Especial do Secretário-Geral da ONU, Sr. Ban Ki-moon para a resolução dos conflitos na Guiné-Bissau.

A recente visita do nosso Primeiro-Ministro, Xanana Gusmão ao país irmão, tem como objectivo manifestar os gestos de solidaridade do povo timorense a sua disponibilidade na partilha de experiência no processo de reconciliação e do retorno da paz ao povo guineense, bem como contribuindo financeiramente para o processo de realização das eleições no próximo ano.

Excelências,
Senhoras e Senhores

O Fundo do Petróleo de Timor -Leste criado em 2005, hoje tem acumulado activos de cerca de 13,6 bilhões dólares. Esse fundo irá apoiar a política do Governo na implementação do Plano Estratégico de Desenvolvimento para 2011-2030, centrando nas áreas prioritárias - o capital humano, infra-estruturas e economia.

Timor-Leste é uma economia “emergente” que procura capital e acolhe o investimento estrangeiro de braços abertos.

Actualmente, o governo está a desenvolver um plano mestre de um projecto para estabelecimento de Zonas Económicas Especiais em Oe-cusse e Ataúro, bem como desenvolver a costa sul do país como centro sub-regional para indústria petrolífera e do desenvolvimento do turismo. Gostaríamos de poder contar com investimentos através de cooperação entre a china e os países de língua portuguesa.

Timor-Leste possui uma abundância de recursos naturais para atrair investimentos estrangeiros pelo que desde já, convidamos os investidores e parceiros potenciais para visitar o nosso país e trabalhar connosco.

Excelências,
Senhoras e Senhores,

O nosso progresso só é possível com o apoio da comunidade internacional e dos parceiros bilaterais. A ajuda de Portugal e da União Europeia contribui significativamente para o nosso desenvolvimento institucional e suporta muitas outras prioridades nacionais. A cooperação entre Timor-Leste e Brasil também está crescendo, particularmente na educação, desportos, artes e cultura. Temos estreitas relações com Cabo Verde, Moçambique, Angola, Guiné-Bissau e com os outros países de língua portuguesa, dando-nos apoio no fortalecimento do sistema judiciário e outras instituições públicas do nosso país.

Timor-Leste vê a China como um dos fortes parceiros estratégicos para o desenvolvimento. As relações com a china são amistosas e aproveito para manifestar o nosso apreço pela solidariedade do Governo Central da China, através de acordos de cooperação bilateral na construção de edifícios do governo, das Forças de Defesa de Timor-Leste, bolsas de estudo e programas de capacitação dos nossos recursos humanos, assistência humanitária bem como apoio de técnicos e equipamentos na área agrícola.

Por outro lado, temos ainda por agradecer ao Governo da República Popular da China pela facilitação de acesso aos mercados chineses com tarifa zero bem como o envolvimento de um empreiteiro Chinês, no primeiro maior projecto de infra-estruturas básicas de electrificação em todo o território de Timor-Leste.

Timor-Leste e Macau são os únicos territórios de cultura lusófona na Ásia com estreitas relações especiais de amizade, como tal, manifestamos o nosso apreço pela generosidade do Governo e do povo de Macau pelo apoio concedido em vários aspectos enaltecendo ainda o seu papel como plataforma de cooperação económica entre a China e os Países de Língua.

Neste Fórum sob o tema “Novo Ciclo, Novas Oportunidades”, gostaria de destacar a importância deste mecanismo de cooperação já existente há uma década a partir deste novo ciclo a sua implementação seja cada vez mais benéfica, suponho poder dizer que, há uma nova chama e que pretendemos que ela seja permanentemente ateada.

Estou convicto de que o Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial que sairá desta IV Conferência Ministerial irá aprofundar e enriquecer a cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa, com vantagens e benefícios mútuos.

Faço votos para que esta Conferência assinale o inicio de um triénio de grande êxito para todos.

Muito obrigado.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.