VISAO MISAO OBJECTIVO SPORTIMOR FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Congresso  Nacional de Recontrucão de Timor-Leste Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente Partido Democratico Frenti-Mudança FM Partido Socialista Timor Partido do Desenvolvimento Nacional Associação Social-Democrata Timorense União Nacional Democrática de Resistência Timorense União Democrática Timorense Partidu Republikanu Partido Libertasaun Povu 

Aileba Partido Democrática Republica de 

Timor Associação Popular Monarquia Timorense Partido Unidade Nacional Partido Milénio Democrático Klibur Oan Timor Asuwain Aliança Democrática Partido Timorense Democrático Partidu Democrática Liberal Partido do 

Desenvolvimento Popular Partido Democrata Cristão

ATAURO
TIMOR-LESTE
Ami nia mehi ma'ak Liberta ita nia Rain no Liberta ita nia Povo, Ita hotu nia Mehi ma'ak Ukun Rasik An!".


Se Ma'ak Atu Ba Tuur Iha
Palasiu Prezidensial Nicolau Lobato?

Antonio Maher Lopes "Fatuk Mutin"

Francisco Guterres "Lu Olo"

Amorim Vieira

José Neves "Samala Rua"

Jose Luis Guterres "Lugu"

Angela Freitas

Luis Alves Tilman

António da Conceição “Kalohan”

terça-feira, 16 de julho de 2013

Timor-Leste foi o país de língua portuguesa que mais cresceu entre 2003 e 2010

Timor-Leste foi o país que registou a maior taxa de crescimento económico entre 2003 e 2010 entre os países de língua portuguesa, de acordo com um breve retrato estatístico divulgado em Lisboa pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal.

O estudo “Comunidade dos Países de Língua Portuguesa: breve retrato estatístico” informa que Timor-Leste registou uma taxa de crescimento médio anual do produto interno bruto (PIB) de 17,2% entre 2003 e 2010, ficando à frente de Angola (13,3%), Moçambique, (7,4%) e São Tomé e Príncipe, que cresceu a uma média anual de 5,6% no período.
O crescimento económico registado em Timor-Leste está em grande parte ligado ao grande crescimento anual das exportações em Timor-Leste (32,7%), impulsionadas pelo petróleo e pelo gás. 
Este forte crescimento contrasta com o que se passou em Portugal, o último nesta lista, com uma taxa de crescimento anual de 0,7%. 
Ainda na categoria de crescimento económico, o Brasil registou uma evolução positiva de 4,4% e a Guiné Bissau de 3,1%. 
Em 2010, o PIB a preços correntes (nominal) do conjunto de países da CPLP estimou-se em 2 470 625 milhões de dólares, dos quais 2 142 418 dólares (86,72%) diziam respeito ao Brasil. 
Em segundo lugar, mas bastante distanciado, situava-se Portugal com 229 351 milhões de dólares (9,28%) e, em terceiro lugar, Angola com 82 471 milhões de dólares (3,34%). 
Os restantes países membros não atingiram em conjunto 1,0% do PIB global da CPLP. 
O PIB “per capita” apresentava em 2010 uma média de 10 105 dólares, registando-se valores acima da média apenas em Portugal e Brasil, com 21 561 dólares e 11 086 dólares, respectivamente. 
Em contrapartida, os países com o menor PIB “per capita” foram a Guiné-Bissau (547,2 dólares) e Moçambique (426,0 dólares). 
O INE informou ainda que de 2003 a 2010, o PIB em volume (real) apresentou uma taxa de variação média anual positiva em todos os países da CPLP.

O documento original pode ser obtido em
http://www.cplp.org/Files/Filer/cplp/12CPLP_2012_201307.pdf
(macauhub)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.