VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Bloku Unidade Popular Associação Popular Monarquia Timorense Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan Partido Esperança da Pátria Partido Socialista de Timor Partido Desenvolvimento Popular Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste Partido Republicano União Democrática Timorense Partido Democrata Cristão Partidu Movimento Libertasaun Povu Maubere Partidu Libertasaun Popular Partido Democratico União Nacional Democrática de Resistência Timorense Partido Unidade Desenvolvimento Democrático Partido Timorense Democratico Frenti-Mudança Partido Social Democrata Centro Ação Social Democrata Timorense Partido do Desenvolvimento Nacional Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente
NICOLAU LOBATO
“O povo de Timor-Leste está reconstruindo com o seu próprio suor, com o seu próprio sangue uma pátria revolucionaria democrática, uma terra livre para gente livre”.

Espelho da Realidade
A Esperança Nunca Morre
TIMOR-LESTE



Interview with Fernando Lasama de Araujo: On the road to democracy, where the streets have no name
POVU NIA LIAN
Bazeia Polemika Iha Publiku, Deputadu sira Kansela Leilaun Prado
Estraga Karreta 12, MUTL Husu PNTL Investiga
Membru PNTL Asalta UNTL
Lejislatura Da-haat Mak Sei Ezekuta Kareta Prado

 
 
   

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Fretilin foi a autora da crise, em 2007, PD optou por se coligar com o CNRT

Dili. O Secretário-Geral do Partido Democrático (PD), Mariano Assunami Sabino, afirmou que, nas eleições de 2007, o PD optou por se coligar com o CNRT (Congresso Nacional da Reconstrução Timorense) em vez de com a Fretilin. Encontravamo-nos numa situação de crise, da qual eles foram os responsáveis, e que provocou danos materiais e humanos.

“Naquela altura (2007), nós ignorámos a coligação com a FRETILIN porque se vivia numa situação de crise, que eles próprios cometeram. Mas, de futuro, estamos abertos a todos, exigindo a mudança. Podemos andar juntos com quem não criou problemas ao povo, não causou danos humanos ou sofrimentos”, afirmação do Secretário-Geral do PD, Mariano Assanami Sabino, na consolidação do PD, na aldeia Nopen, Suku Vila verde, no passado sábado (14/05/2011).

Por isso mesmo, o Secretário-Geral pediu ao povo para reflectir, porque todos os partidos já governaram o país, porém, o povo soberano deverá escolher qual o melhor dos partidos, o que desenvolva melhor o país e garanta a prosperiadade e bem-estar do povo.

“Todos os partidos já governaram, por isso o povo deve avaliar quais são os que melhor governam, quais os que mostram bom comportamento, boa liderança, os que querem abraçar todos, em detrimento daqueles que dizem mal das pessoas e procuram destruir a vida privada das pessoas”, afirma Assanami.

Em 2007, o PD não optou por se coligar com a Fretilin, com o argumento de que foi a Fretilin que governou até 2006, no I, II e III Governos Constitucionais. Em 2006, as instituições do estado foram destruidas e politizadas, como as F-FDTL e a PNTL, a burocracia do governo provocou a crise.

Por isso mesmo, afirmou o Secretário-Geral do PD, a razão pela qual o PD não se coligou com a Fretilin para formar um governo da aliança, e é necessário informar o povo porque o PD e outras gerações oriundas da ASDT e da FRETILIN, optando por se juntar ao CNRT e aos outros partidos.

A Fretilin e o Governo Alkatiri foram os responsáveis pela crise de 2006

Declarou ainda o Secretário-Geral do PD “em plena crise de 2006, no decorrer da crise, existindo um governo que governa, esse governo foi o responsável, uma vez que todos os meios materiais e todas as instituições do estado estavam na mão da administração do governo, esse mesmo governo devia orientar e implementar programas para recuperar a confiança do povo e para fortificar as instituições do estado daí para frente”.

“Com essa realidade, o PD como partido determinante em 2007, decidiu que não queria trabalhar com o partido que provocou a crise, que prejudicou o povo e causou sofrimentos, mas decidiu aliar-se a outros partidos para formar a AMP”, afirmou ainda Assamani.

O Governo AMP concentrou as suas energias na resolução dos problemas da crise de 2006

Por isso mesmo, continua o Secretário-Geral do PD, muitos programas do partido não se conseguiram realizar, porque o governo teve de se concentrar na resolução dos problemas que herdaram do governo anterior, como os deslocados internos, o problema dos peticionários, problemas esses que surgiram dentro das instituições do estado, como as F-FDTL e a PNTL, que necessitavam de ser reforçadas para salvaguardar a confiança do povo no estado.

“Até nesse momento o PD reforçou o Governo da AMP (Aliança Maioria Parlamentar), como forma de melhorar a máquina do estado e para funcionar bem”, defende Assanami.

Fonte: Timor Post (TP), edição Terça-Feira (17/05/2011) paj.3!

Versao Tetum:

http://forum-haksesuk.blogspot.com/2011/05/fretilin-komete-krize-pd-hili-koliga-ho.html

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.