VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Bloku Unidade Popular Associação Popular Monarquia Timorense Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan Partido Esperança da Pátria Partido Socialista de Timor Partido Desenvolvimento Popular Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste Partido Republicano União Democrática Timorense Partido Democrata Cristão Partidu Movimento Libertasaun Povu Maubere Partidu Libertasaun Popular Partido Democratico União Nacional Democrática de Resistência Timorense Partido Unidade Desenvolvimento Democrático Partido Timorense Democratico Frenti-Mudança Partido Social Democrata Centro Ação Social Democrata Timorense Partido do Desenvolvimento Nacional Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente

Hili ho konsiensia, vota ho Hanoin ba POVU no Domin ba TIMOR-LESTE
... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ...
TIMOR-LESTE



Entrevista
a Nicolau dos Reis Lobato


Lei Bandu Labarik Labele Involve Iha Kampaha Ba Futuru, Vota ho Dame! Sukit-malu mak "interesse nacional" Partido nebe la halo promesa iha eleisaun... Pemilu Timor-Leste: "Keadilan Waktu" Oinsa neutralisa tensaun entre ita nia ulun bot sira? “LÍDER IDEAL” Timor-Leste Parliamentary Elections: Hard Choices, Hard Times

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

NATAL

Nos primeiros séculos do Cristianismo, os cristãos celebravam o Dia do Senhor, o Domingo (Dies Domini), e os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor Jesus (Páscoa). Só no século IV é que começaram a celebrar o Nascimento de Cristo, isto é Dies Natalis (Natal).

Natal vem do Latim “natalis”; e provém do verbo “nascor.. natus sum = nascer. Em Português, em Bahasa Indonésia e Tetun usa-se a palavra Natal.

Não se conhece exactamente a data do Nascimento de Cristo. Antigamente, em Roma, celebrava-se no dia 25 de Dezembro, o dia do sol invencível “Natalis Solis Invictis”.

Por volta do dia 22 de Dezembro, no hemisfério norte, dá-se o solstício de inverno, isto é, o sol atinge a maior distância angular em relação ao plano que passa pela linha do equador. A partir desse período, os dias começam a crescer e a noite começa a tornar-se pequena. Os romanos celebravam então a festa em honra do Sol, vencedor das trevas.

Os cristãos, vivendo no meio dos pagãos, procuraram cristianizar essa festa, celebrando o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Sol da justiça, vencedor do pecado, da morte e das trevas espirituais e morais. Assim no século IV ( a partir de 336) os cristãos celebravam o Natal no dia 25 de Dezembro e a Epifania no dia 6 de Janeiro. Pelo contrário na parte oriental do Império, celebrava-se o Natal no dia 6 de Janeiro.

Os evangelhos de São Mateus e de São Lucas relatam os acontecimentos que envolvem o nascimento de Jesus Cristo.

São Lucas diz que no tempo do Imperador César Augusto, saiu um edito que obrigava as pessoas a recensearem-se nas suas terras de origem. José, pai adoptivo de Jesus, era de Belém (na Judeia), por isso, foi recensear-se ali, juntamente com Maria, que estava grávida. Foi em Belém, que a Virgem Maria, deu à luz o Menino Jesus. São Lucas refere também que nas redondezas estavam os pastores que guardavam os seus rebanhos e dormiam ao relento. Ora, o dia 25 de Dezembro é inverno, tempo de chuvas e frio. Por isso, os pastores não poderiam estar ao relento. Só poderiam estar assim numa época de bom tempo e de temperaturas amenas. Por causa disso, alguns historiadores pensam que o Nascimento de Jesus ter-se-ia dado na primavera. Permanece, portanto, ainda um enigma o dia verdadeiro do nascimento do Salvador.

São Mateus, fala da chegada do oriente dos Magos para adorarem o Menino, no tempo do rei Herodes. Herodes mandou matar os inocentes, pensando que o Menino Jesus iria ocupar o trono. Herodes morreu no ano IV depois de Cristo. Portanto Cristo teria nascido no ano VI, do calendário actual.

Alguns símbolos do Natal: Presépio, Árvore de natal, Pai Natal, luzes, etc. Falamos só do Presépio, palavra que vem do latim prasepio. Os artistas cristãos representavam o Nascimento de Jesus em pinturas e esculturas e quadros. Mas, no ano de 1223, em Greccio, Itália, São Francisco de Assis, quis celebrar a noite de Natal com uma representação verdadeira. Ele montou um presépio de palha, com uma imagem do Menino Jesus, da Virgem Maria de São José, juntamente com um boi e um jumento e vários animais. Nesse cenário foi celebrada a Missa de natal. O sucesso dessa representação do presépio foi tanta que rapidamente se estendeu por toda a Itália.

Em Timor-Leste, e principalmente na Cidade de Dili, os jovens constroem o presépio nos seus bairros. É um sinal positivo de fé e da vivência dos valores religiosos. Que o Menino Jesus abençoe todas as Crianças e Jovens de Timor-Leste, e os ajude a crescerem na sabedoria, santidade e sáude.

Neste Natal de 2010, tomo a liberdade de apresentar a todos os Leitorres do Jornal Tempo, os meus votos de Boas Festas do Santo Natal.

Porto, 21 de Dezembro de 2010.

Dom Carlos Filipe Ximenes Belo

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.