VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Bloku Unidade Popular Associação Popular Monarquia Timorense Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan Partido Esperança da Pátria Partido Socialista de Timor Partido Desenvolvimento Popular Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste Partido Republicano União Democrática Timorense Partido Democrata Cristão Partidu Movimento Libertasaun Povu Maubere Partidu Libertasaun Popular Partido Democratico União Nacional Democrática de Resistência Timorense Partido Unidade Desenvolvimento Democrático Partido Timorense Democratico Frenti-Mudança Partido Social Democrata Centro Ação Social Democrata Timorense Partido do Desenvolvimento Nacional Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente
“O povo de Timor-Leste está reconstruindo com o seu próprio suor, com o seu próprio sangue uma pátria revolucionaria democrática, uma terra livre para gente livre”.

I N T E R F E T
15 Setembro 1999
O Conselho de Segurança da ONU aprova a Resolução n° 1264,
que autoriza a criação de uma força internacional para Timor-Leste (INTERFET)
TIMOR-LESTE



Interview with Fernando Lasama de Araujo: On the road to democracy, where the streets have no name
Dezenvolvimentu Nasional presija iha Programa nebeé Programátiku
Reasun Oposisaun ba Programa VII gov
Primeiro-ministro timorense não entende críticas a programas..
Oposição exige explicações ao Gov sobre justiça e reforma adm..
Xanana Gusmão quer "ganhar experiência" como oposição..
Governo quer duplicar receitas domésticas com IVA e impostos tabaco...
Masuk Indonesia Tanpa Paspor, 2 Warga Timor Leste Diamankan Polisi
Opozisaun Rejeita, Programa VII Governu, Alkatiri: “Hau Prontu...”
Timor "satisfeito" novo acordo que regula fronteira com Austrália
Comissão confirma acordo entre Timor-Leste e Austrália

 
 
   

sexta-feira, 9 de março de 2007

A Paz

A PAZ

Arlindo Kahikata Fernandes

A paz surge como oposição ao conflito. Dela nasce espírito de tranquilidade, serenidade, segurança, harmonia e liberdade. Ele existe enquanto realidade pode envolver a cada momento de vida, tendo esta igualmente a capacidade de transformar as energias negativas “ou de conflito” em energias positivas existentes em cada um de nós. Apreendendo-se daqui a existência de uma paz criada pelo próprio universo, mas também uma paz espiritual que nasce dentro de cada um de nós.

A paz presente em nós poderá tornar-se visível para o mundo exterior através da nossa postura perante o meio envolvente e na forma como transmitimos o nosso pensamento através das palavras na companhia de um simples sorriso. Esta paz de espírito é portanto condição essencial para conseguir apreciar e dar valor merecido as coisas simples da vida, mas também para a reflexão de tudo aquilo que nos rodeia e simultaneamente conseguir olhar para dentro de nos mesmo de um modo autocrítico.

Feitas essas observações sobre a paz não pode deixar aqui uma última nota referente a realidade vivida neste momento em Timor associada a este tema. O conflito nasceu de uma crise provocada pelo desentendimento de natureza política entre importantes figuras do país. Esta situação tem arrastado atrás de si uma grande instabilidade a vários níveis que está afectando gravemente não só Timor-Leste como país livre e soberano mas sobretudo na vida de população. Nesta circunstância torna-se cada vez mais evidente a necessidade de devolver a população e ao país a PAZ como foi consagrada na proclamação da Independência de Timor-Leste. Pois ela é condição necessária a concretização do plano de desenvolvimento nacional sobre os desígnios de um regime democrático, soberano e independente, de modo a torna-lo num país próspero e capaz de se afirmar na cena internacional como centro de puder.

Para que isso se torna possível apela-se a todos intervenientes neste conflito para que PAREM UM MOMENTO PARA PENSAR no que estão fazendo em Timor, pois penso que a única solução passara pelo reconhecimento dos erros cometidos e assumi-los com seriedade e responsabilidade, de maneira criar as pontes para o dialogo que permita o alcançar a tão desejada PAZ e JUSTIÇA na concretização de UM ENTENDIMENTO que possa perdurar firmemente por muito tempo.

Só na PAZ se consegue expressar o mundo através de frases repleto de sabedoria e realizar os grandes feitos do engenho humano.

Coimbra, 9 de Março de 2007

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.