VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
DALIA iha "quarteto" LIAN NIA NONOK  
   

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Paz explicada aos mais novos por D. Ximenes Belo

EM COIMBRA

Paz explicada
aos mais novos
por D. Ximenes Belo

No Dia Escolar da Não-violência e da Paz, que ontem se assinalou na Escola Inês de Castro, em Coimbra, coube a D. Ximenes Belo explicar aos alunos do Primeiro Ciclo do Ensino Básico e Jardim de Infância Almas de Freire, de Santa Clara, o significado dessa pequena palavra que se escreve com três letras apenas, tal como «a palavra mãe», começou por referir o Prémio Nobel da Paz.

«Sabem o que significa a palavra paz?», questionou o bispo timorense. A resposta saiu de imediato. «Ser amigo», respondeu um dos pequenos. Ser amigo e não só. «Estar bem, amar o próximo, não bater», acrescentou D. Ximenes Belo, à jovem plateia, instalada no pavilhão da Escola Inês de Castro, que se mostrou ávida de saber os significados da paz no mundo.

A paz é ainda, explicou o bispo de Timor-Leste, «aceitar todos, querer bem a todos, construir um futuro melhor». «Temos paz quando não há guerra», acrescentou, do meio da plateia, o pequeno Miguel, momentos antes de um outro aluno acrescentar que a guerra está «no Egipto».

É verdade, concordou o bispo, lembrando, contudo, que a paz começa em casa, «com os pais», e se estende à escola e a tudo o resto. «É um grande dom de Deus», concluiu o Prémio Nobel da Paz de 1996, para dar início a um período de questões por parte da assistência. E “choveram” questões, com o Rodrigo a dar o “pontapé de saída”, a perguntar porque é que a paz é tão importante.

A visita de D. Ximenes Belo foi promovida pela Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola do Primeiro Ciclo do Ensino Básico e Jardim de Infância Almas de Freire e pretendeu assinalar o Dia Escolar da Não-violência e da Paz. No ano passado, as crianças fizeram uma eleição dos prémios Nobel da Paz nas turmas. Este ano «foi o próprio Nobel da Paz que veio à escola», explicar o sentido da palavra, afirmou Rosa Moreira, presidente da associação.

O dia coincidiu com o 63 aniversário do orador, e isso não foi esquecido pelos alunos, que cantaram os parabéns e o fizeram apagar as velas.

Diário de Coimbra
03 de Fevereiro 2011

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.