VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Bloku Unidade Popular Associação Popular Monarquia Timorense Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan Partido Esperança da Pátria Partido Socialista de Timor Partido Desenvolvimento Popular Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste Partido Republicano União Democrática Timorense Partido Democrata Cristão Partidu Movimento Libertasaun Povu Maubere Partidu Libertasaun Popular Partido Democratico União Nacional Democrática de Resistência Timorense Partido Unidade Desenvolvimento Democrático Partido Timorense Democratico Frenti-Mudança Partido Social Democrata Centro Ação Social Democrata Timorense Partido do Desenvolvimento Nacional Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente
NICOLAU LOBATO
“O povo de Timor-Leste está reconstruindo com o seu próprio suor, com o seu próprio sangue uma pátria revolucionaria democrática, uma terra livre para gente livre”.

Espelho da Realidade
A Esperança Nunca Morre
TIMOR-LESTE



Interview with Fernando Lasama de Araujo: On the road to democracy, where the streets have no name
UKUN HAMUTUK?
Sorumutu "Meja Bo'ot" nakonu ho "bua-malus". Sei lo'ok ba malu hela hodi mama hamutuk.
Fretilin
Fretilin - CNRT
Fretilin - PLP
Fretilin - PD
Fretilin - KHUNTO

 
 
   

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

PRÉMIO NOBEL DA PAZ DE 2010

LEE-XIAOBO

Acaba de ser atribuído o Prémio Nobel da Paz 2010, a um dissidente chinês o Sr. LEE–XIAOBO, co-autor da “Charter 8” e actualmente na prisão. Ganhou o galardão, “pela sua longa luta de não-violência pelos Direitos fundamentais”, segundo O Comité Nobel da Paz, sediado em Oslo.

Pessoalmente, regozijo-me com esta atribuição e, espero que a Comunidade Internacional possa continuar a pressionar o Partido Comunista Chinês no sentido de encetar um caminho de verdadeira democratização do país e de reformas políticas neste grande País.

O Sr. Lee-Chiaobo, de 54 anos é co-autor do Documento conhecido “Charter 8”, publicado em Dezembro de 2008. Nesse Documento os autores e milhares de signatários chineses apelavam ao Governo para acabar com o domínio político do Partido Comunista Chinês, fazer as reformas políticas e sociais e, ter o compromisso de respeitar as liberdades e os direitos fundamentais do Homem. Por causa disso, o Sr. Lee foi condenado a onze anos de prisão.

Como sempre acontece, as grandes reformas na vida dos povos e das nações, às vezes, exigem sacrifícios, prisões e mortes. E, ao longo destes anos, já foram muitos os Mártires da Liberdade, na China!

Que este reconhecimento internacional contribua para alguma mudança de atitude nos dirigentes políticos chineses.

Porto, 8 de Outubro de 2010.
Dom Carlos Filipe Ximenes Belo
Co-laureado Premio Nobel da Paz 1996.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.