VISAO MISAO OBJECTIVO HAKSESUK BOLA FH KKN HOME FH LPV ARTIGOS FH MUZIKA LIA MENON FH RESPONDE
Bloku Unidade Popular Associação Popular Monarquia Timorense Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan Partido Esperança da Pátria Partido Socialista de Timor Partido Desenvolvimento Popular Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste Partido Republicano União Democrática Timorense Partido Democrata Cristão Partidu Movimento Libertasaun Povu Maubere Partidu Libertasaun Popular Partido Democratico União Nacional Democrática de Resistência Timorense Partido Unidade Desenvolvimento Democrático Partido Timorense Democratico Frenti-Mudança Partido Social Democrata Centro Ação Social Democrata Timorense Partido do Desenvolvimento Nacional Frente Revolucionaria de Timor-Leste Independente
“O povo de Timor-Leste está reconstruindo com o seu próprio suor, com o seu próprio sangue uma pátria revolucionaria democrática, uma terra livre para gente livre”.

7 Dezembru 1975
Invazaun Militar Indonesia nian ba Timor-Leste
TIMOR-LESTE


Interview with
Fernando Lasama de Araujo: On the road to democracy, where the streets have no name

 
 
   

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Em defesa da relação Portugal / Timor-Leste

Xanana Gusmão

Em jeito de introdução

Por considerar que vale ‘a pena’ recuar nove anos e assentar no final do ano de 1999, inicio do ano 2000. Para referir quem foram os líderes e elites políticas timorenses que defendiam uma política que visasse o estreitar de laços históricos, de amizade e fraternidade com Portugal. E … porque há que relembrar quem defendeu os interesses de Portugal junto dos Organismos Internacionais, designadamente o Banco Mundial e Fundo Monetária Internacional.

A política Monetária:

A introdução do Escudo como moeda transitório em Timor-Leste.
Xanana Gusmão, líder histórico da resistência, defendeu com convicção a introdução do escudo como moeda transitório de Timor-Leste. Na sua perspectiva, seria benéfico para Timor-Leste que passaria a responder a uma lacuna - ausência de moeda que pudesse circular - sem definir uma politica de mercado definitiva.

[Se a memoria não me falha, o jornalista Hernâni Carvalho, como enviado especial da RTP: reportagem em directo ao Jornal da Tarde e Telejornal, fez referencia a Xanana Gusmão por ter defendido o interesse de Portugal frente o Banco Mundial e ao Fundo Monetária Internacional. Xanana Gusmão defendeu veementemente a introdução de escudo como moeda transitório em Timor-Leste.]

A política da língua:

A questão da reintrodução da Língua Portuguesa Timor-Leste, não foi pacífica. Outro factor desestabilizador: o português foi adoptado como uma das línguas oficiais.
Eis que desde os tempos da resistência pacífica contra a ocupação Indonésia, Xanana Gusmão foi defensor convicto do valor da Língua Portuguesa como pilar cultural da identidade do povo de Timor-Leste.

No período transitório, desde fins de 1999 até Maio de 2002, houve um forte resistência contra a reintrodução da língua portuguesa em Timor-Leste. Alguns movimentos de resistência eram oriundos de uma camada mais jovem acompanhados por intelectuais que teriam completado a sua formação cultural e académica nas Universidades Indonésias e Anglo-saxónicas.
Com a sua autoridade moral e política, Xanana Gusmão, líder da resistência, respeitado pelo seu carisma, conseguiu apaziguar a resistência aposta pelos jovens e intelectuais tal como afirmar a Língua Portuguesa como Língua Oficial, tal como consta Constituição da República Democrática de Timor-Leste.

Entre Portugal e Timor-Leste, Xanana Gusmão. Sempre.

Lisboa, 25 de Novembro de 2008

António Ramos Naikoli

Editor Politico do Fórum Haksesuk

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.